Tamanho do texto

O dólar comercial ampliou a queda das cotações no mercado interbancário de câmbio após o leilão de compra realizado pelo Banco Central, por volta das 12h15. No leilão, o BC fixou a taxa de corte das propostas em R$ 1,7702.

O dólar comercial ampliou a queda das cotações no mercado interbancário de câmbio após o leilão de compra realizado pelo Banco Central, por volta das 12h15. No leilão, o BC fixou a taxa de corte das propostas em R$ 1,7702. Às 13h10, o dólar era negociado a R$ 1,767, baixa de 0,79% no dia. A taxa mínima até este horário foi de R$ 1,766, enquanto a máxima foi de R$ 1,776. Na Bolsa de Mercadorias & Futuros, o dólar à vista estava cotado a R$ 1,7674, recuo de 0,69%.<p><p>No mercado de ações, o índice Bovespa opera acima dos 71 mil pontos praticamente desde o começo do pregão desta quinta-feira. O Ibovespa subia 1,28% a 71.273,28 pontos. Na máxima até agora, o índice alcançou os 71.401 pontos (+1,46%). O volume de negócios somava R$ 2,9 bilhões.<p><p>As ações preferenciais (PN) da Petrobras registram valorização de 1,10% e as ordinárias (ON), de 0,93%. Vale PNA, o papel mais negociado nesta primeira parte do pregão, sobe 0,93%.
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.