SÃO PAULO - A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) decidiu multar administradores da Coest Construtora S.A.

pela falta de envio de documentos obrigatórios dentro dos prazos previstos pela lei das S.A. e também na Instrução CVM nº 202.

Como diretor relações com investidores da empresa, Tullio Arcangeli recebeu multa de R$ 19 mil por manter o registro da empresa desatualizado entre maio de 1999 e outubro de 2004.

Como presidente do conselho de administração, Tullio Arcangeli também foi multado em R$ 16 mil por não ter convocado as assembléias ordinárias relativas aos exercícios de 2000 a 2003. Alessandro Arcangeli e Marleine Guimarães, como membros do conselho, também receberam multa de R$ 16 mil cada pelo mesmo motivo.

Dentro do mesmo processo, a CVM também absolveu Tullio Arcangeli da acusação de não ter elaborado as demonstrações financeiras da Coest relativas aos exercícios de 2005 e 2006.

A autarquia ressalta que os acusados punidos poderão apresentar recurso, com efeito suspensivo, ao Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional. A CVM recorrerá de ofício ao mesmo Conselho no tocante à absolvição.

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.