Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

CVM determina que Telecom Italia faça OPA por TIM Participações

A Superintendência de Registro de Valores Mobiliários da CVM decidiu que a Telco, controladora da Telecom Italia, tem o dever de realizar uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) para os acionistas minoritários da TIM Participações, unidade de telefonia móvel do grupo italiano no Brasil. A decisão do órgão que regula o mercado de capitais do País consta em fato relevante publicado pela TIM no final da quinta-feira.

Agência Estado |

Segundo a CVM, ainda cabe recurso da decisão.

A CVM avalia que o contrato firmado em abril de 2007 para venda da holding Olimpia, que tinha o controle da Telecom Italia, para a Telco alterou o acionista majoritário indireto da TIM Participações, daí a necessidade de realização de uma OPA. A Telco é formada por Telefónica e os grupos italianos Assicurazioni Generali, Sintonia, Intesa Sanpaolo e Mediobanca, enquanto a Olímpia era uma holding que pertencia à Pirelli e Sintonia.

"Concluímos que de fato o controle da Telecom Italia era efetivamente exercido pela Olimpia e que o referido controle continua sendo exercido pela Telco. Em consequência, determinamos a imediata publicação de fato relevante dando notícia ao mercado sobre o entendimento acima exposto, antes da abertura do pregão da bolsa italiana", determinou a Superintendência de Registro de Valores Mobiliários da CVM.

A notificação da CVM à TIM Participações foi feita ontem e, segundo a autarquia, o prazo a ser observado pelo comprador do controle acionário indireto da TIM Participações, a Telco, para a OPA será contado a partir desse dia. A CVM foi procurada por investidores, segundo o fato relevante, sobre a operação de venda da holding Olimpia para a Telco.

A TIM Participações disse que não cabe à empresa tomar qualquer ação relacionada à decisão da CVM que não a sua divulgação ao mercado. A companhia informou ter enviado o ofício da CVM à Telecom Italia "para que a mesma possa tomar as medidas que julgar cabíveis ou mesmo aplicáveis".

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG