Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Custo de vida em SP é o menor desde fevereiro de 2009, diz Dieese

Quedas nos preços dos alimentos e no custo com transporte foram as que mais contribuíram para a variação de 0,02% do ICV em junho

iG São Paulo |

O Índice do Custo de Vida (ICV), calculado pelo Departamento Intersindical de
Estatística e Estudo Socioeconômico (Dieese), ficou em 0,02% em junho na cidade de São Paulo, a menor taxa desde fevereiro de 2009. No mês, o indicador caiu de forma mais acentuada, apresentando diferença com relação ao desempenho de maio (0,15%) da ordem de -0,13 pontos percentuais.

Entre os grupos com os maiores aumentos em seus valores estão: habitação (0,98%) e despesas
pessoais (2,88%). As maiores quedas de preços foram observadas nos grupos alimentação (-0,85%) e transporte (-0,45%).

Nos últimos 12 meses, de julho de 2009 a junho de 2010, o ICV apresentou alta de 5,58%.No ano, a taxa acumulada é de 3,22%, segundo o Dieese.

A alta ocorrida na habitação foi maior para o subgrupo da conservação do domicílio (3,28%),
devido ao reajuste da mão de obra da construção civil (4,70%). O reajuste no preço do cigarro (6,46%) foi o responsável pela taxa elevada do grupo das despesas pessoais (2,88%), este produto respondeu sozinho com 0,11 ponteos percentuais no cálculo do ICV do mês de junho.

Por outro lado, a queda nos preços da alimentação (-0,85%) ocorreu nos subgrupos: produtos in natura e semielaborados (-1,56%) e nos da indústria alimentícia (-0,67%); já alimentação fora do domicílio
(0,36%), foi o único subgrupo a apresentar variação positiva.

O transporte (-0,45%) apresentou ligeira deflação em seus preços em junho, com contribuição
negativa no cálculo do ICV de -0,07 pontos percentuais A queda foi resultado da baixa no subgrupo do transporte individual (-0,66%), consequência na diminuição no preço do álcool (-5,38%).

Leia tudo sobre: Inflaçãocusto de vida

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG