Tamanho do texto

Em abril índice foi de 0,22% na capital paulista; taxa ficou em 0,47% no mês de março, segundo o Dieese

O custo de vida na cidade de São Paulo foi de 0,22% em abril, segundo cálculo do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). O índice verificado no mês passado foi 0,25 ponto percentual menor que o registrado em março (0,47%). Mas apesar da redução no ritmo na alta de preços, abril foi o segundo mês consecutivo em que a taxa de inflação foi bem superior para as famílias de baixa renda, com alta de 0,52%, em relação às dos demais estratos.

As maiores oscilações de preços foram apurados para nos grupos alimentação (0,75%) e Saúde (0,91%) que juntos contribuíram com 0,34 ponto percentual no cálculo da taxa de abril. Por outro lado, os grupos Transporte (-1,05%) e Equipamento Doméstico (-0,46%) colaboraram para a queda na inflação, com -0,18 ponto percentual.

O segundo grupo que mais pressionou a inflação na capital paulista em abril foi o da Saúde (0,91%) com contribuição de 0,13 ponto percentual no cálculo da taxa no mês. As variações de seus subgrupos foram bastante distintas, com estabilidade na assistência médica (-0,05%) e alta nos medicamentos e produtos farmacêuticos (4,91%).

Os grupos Habitação (0,04%), Vestuário (0,54%) e Equipamento Doméstico (-0,46%)
registraram relativa estabilidade em seus preços e juntos afetaram o cálculo da taxa de abril em apenas 0,01 ponto pencertual.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.