Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Cuidar da beleza pode sair muito caro

Tratamentos estéticos e serviços de beleza podem melhorar o ego, mas também causam dores de cabeça insuportáveis. Serviços como depilação a laser e implantes dentários estão mais acessíveis, especialmente com as facilidades de pagamento por meses a fio.

Agência Estado |

Mas o consumidor deve tomar cuidados.

"É preciso evitar a contratação por impulso. Temos visto muitos casos de pessoas que desistem dos tratamentos e enfrentam dificuldades para cancelar o contrato", alerta Renata Molina, técnica do Procon de São Paulo. "As empresas apresentam muitas vantagens na hora de contratar, mas, fazendo os cálculos, o cliente pode descobrir que o preço fica alto demais".

Para evitar gastos desnecessários, segundo Renata, o ideal é pesquisar e comparar orçamentos e serviços oferecidos.

Luciane da Cunha contratou para sua mãe um tratamento da empresa Tratamentos Odontológicos do Brasil (Imbra) no valor de R$ 3.680 sem pesquisar em outros estabelecimentos. "O problema é que quando minha mãe foi ao local, informaram que o tratamento ficaria mais caro", conta Luciane. "Resolvi cancelar tudo e a empresa demorou a devolver meus cheques". A consumidora enviou carta à coluna Advogado de Defesa e a empresa respondeu que tem como procedimento encaminhar cheques entregues pelos pacientes aos bancos. No caso de Luciane, explica a Imbra, foi preciso aguardar o banco rastrear os cheques para devolvê-los à consumidora.

Prevenção

Quando se trata de tratamentos dentários, é preciso dar informações detalhadas no consultório. "Ao passar informações sobre sua saúde ao dentista, é preciso ser honesto, pois a partir delas o profissional decide a conduta para o caso e os exames necessários", aconselha Norberto Francisco Lubiana, presidente da Associação Brasileira de Odontologia.

Já se o serviço é estético, deve-se procurar um dermatologista para uma avaliação prévia. "As pessoas só procuram o médico quando há problemas, mas antes de fazer a depilação, o médico tem condições de saber se o paciente está apto a fazê-la ou se o tratamento será eficaz", explica Alexandre Filippo, coordenador do Departamento de Depilação a Laser da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). "Pessoas com a pele escura precisam de cuidados extras e precisam passar por testes". Outro conselho de Filippo é não se iludir com propagandas e procurar informações sobre os reais efeitos do tratamento. "As pessoas criam falsas expectativas e se decepcionam", diz ele.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG