Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Cuba reitera que não quer doação dos EUA, mas que quer comprar o que precisa

Havana, 14 set (EFE).- O escritório de interesses cubanos em Washington reiterou hoje que o Governo de Havana não aceita doações de outro país que o bloqueia e que só quer permissão para comprar nos Estados Unidos, pelo menos por seis meses, o que precisa para os desabrigados dos furacões.

EFE |

Cuba quer "comprar os materiais indispensáveis que as empresas norte-americanas exportam aos mercados, e solicita a autorização para a provisão dos mesmos, assim como dos créditos que são normais em todas as operações comerciais", diz uma "nota verbal" divulgada em Havana, após ser entregue ao Departamento de Estado americano.

"Se Washington não deseja fazê-lo definitivamente, Cuba pede que pelo menos a autorize durante os próximos seis meses, especialmente se for levado em conta os danos causados pelos furacões 'Gustav' e 'Ike', e que ainda faltam os meses mais perigosos da temporada de ciclones", acrescenta a nota. EFE am/ma

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG