Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Cuba diz que não adiará mais reforma trabalhista

Havana, 8 dez (EFE).- O Governo cubano não adiará mais vezes a entrada em vigor da reforma trabalhista, prevista para o início do próximo ano, através da qual os trabalhadores começarão a receber salários em função de seus resultados, informaram hoje fontes oficiais.

EFE |

"Não haverá outra prorrogação", disse o vice-ministro de Trabalho e Segurança Social Carlos Mateu, em carta publicada hoje na revista "Trabajadores".

O vice-ministro respondeu assim à revista, que na semana passada ressaltou a "necessidade urgente" de não deixar de lado as tarefas de reestruturação empresarial e adaptação ao novo modelo requerido pelo sistema de "pagamento por resultados".

O presidente cubano, Raúl Castro, fez dessa reforma uma das prioridades de sua política econômica, que representa uma ruptura com o chamado igualitarismo salarial, vigente na ilha durante as quase cinco décadas em que Fidel governou. EFE jlp/rr

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG