Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Cuba diz que Internet para usuários privados é possível

HAVANA (Reuters) - O governo de Cuba não descarta liberar no futuro o acesso à Internet a usuários privados, um dos mais limitados na América Latina, disse o vice-ministro de Informática nesta sexta-feira. Em Cuba o acesso é restrito principalmente a acadêmicos e funcionários.

Reuters |

Mas segundo disse o vice-ministro de Informática, Boris Moreno, ao jornal oficial Juventude Rebelde, no futuro poderão ter acesso também os indivíduos privados.

"Isso não é descartado, embora seja algo sobre o qual atualmente não há uma medida tomada. Mas não há nenhuma preocupação nesse sentido", disse.

"Do ponto de vista político não há nenhuma limitação, salvo que, como em todos os países do mundo, não iremos permitir o acesso a sites que estimulem terrorismo e alimentem a subversão da ordem pública", adicionou.

Moreno disse que há mais de 1,4 milhão de usuários de redes de informática em Cuba, incluindo pessoas que usam correio eletrônico, navegam na Internet oficial ou acessam a Internet.

Cuba responsabiliza seus problemas de conexão ao embargo imposto pelos Estados Unidos que impede a ilha de se conectar a cabos de fibra ótica que passam por sua costa.

A ilha utiliza uma conexão por satélite, mais cara e lenta que a ligação física.

(Reportagem de Esteban Israel)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG