Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Cristina tenta atrair Embraer para o país

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, está interessada na reativação da indústria bélica, semiparalisada desde os anos 90. Ela tem especial interesse em convencer a brasileira Embraer a administrar a Área Material Córdoba (AMC), a antiga Fábrica Militar de Aviões, atualmente controlada pela americana Lockheed, que está em processo de deixar a empresa.

Agência Estado |

Em diversas ocasiões, desde que estava em campanha eleitoral, há um ano, Cristina citou a Embraer como exemplo de empresa a ser imitada. Ontem, durante discurso na abertura do seminário empresarial, acompanhada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Cristina voltou a elogiar a empresa aeronáutica brasileira.

"Avançamos nas negociações com a Embraer", sustentou a ministra da Defesa da Argentina, Nilda Garré. Segundo ela, a AMC colaboraria na fabricação da família de aviões 170-190 da Embraer com a produção de peças, se for fechado o acordo. "Ainda é preciso definir quais seriam as peças que seriam produzidas na Argentina, algo que calculamos que começaria no ano que vem", explicou.

Fontes do governo brasileiro afirmaram ao Estado que a eventual fabricação de peças da Embraer na Argentina poderia levar algum tempo, já que elas precisariam passar pela aprovação da agência do governo dos Estados Unidos para a aviação civil, sem a qual os aviões com peças americanas não autorizadas não podem sobrevoar território do país.

"Isso leva cinco anos. Além disso, a Embraer não incentiva a fabricação de peças em outros países, a não ser que esses outros países comprem os seus aviões", indicou.

Na semana passada, o secretário de Transportes da Argentina, Ricardo Jaime, afirmou que o governo pretendia comprar aviões para a recém-reestatizada Aerolíneas Argentinas. Mas ele não informou quando isso vai ocorrer.

Gaúcho

Garré também explicou que ambos os governos pretendem que no início de 2009 se inicie a produção do Gaúcho, um veículo militar projetado em conjunto pelos setores militares do Brasil e da Argentina.

O Gaúcho, veículo aerotransportável, seria utilizado para o transporte de tropas (embora também possa ter uso civil).

A ministra da Defesa afirmou que o protótipo do Gaúcho será entregue no dia 30 deste mês.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG