O governo da presidente Cristina Kirchner conseguiu ontem a aprovação dos polêmicos superpoderes econômicos, com os quais poderá aplicar uma série de medidas sem precisar da aprovação do Parlamento. Entre outras coisas, Cristina poderá negociar contratos de obras públicas e aplicar subsídios.

A oposição criticou a permanência dos superpoderes e acusa o governo de mantê-los para continuar aplicando políticas populistas. Os superpoderes foram aplicados pelo então presidente Eduardo Duhalde em 2002, quando o país estava mergulhado na maior crise econômica de sua história.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.