Christine Lagarde afirmou que a capacidade de empréstimo do Fundo não é "confortável" as potenciais necessidades dos países

Os recursos do Fundo Monetário Internacional (FMI) não são suficientes para enfrentar as necessidades de um agravamento da crise, afirmou a diretora-gerente do fundo, Chrsitine Lagarde, neste sábado. "Nossa capacidade de empréstimo de quase US$400 bilhões parece confortável hoje, mas não é em comparação com as potenciais necessidades dos países vulneráveis", disse Lagarde.

Confira a cobertura completa da Crise Econômica Mundial

"Seria útil discutir, logo, as necessidades e opções de contingência", afirmou a diretora-gerente em um plano de ação para a instituição integrada por 187 nações revelado na cúpula do FMI e do Banco Mundial em Washington.

"Nós precisamos estar preparados para responder rapidamente, de forma flexível e possivelmente em larga escala", acrescentou. Em meio ao aumento dos riscos para o crescimento global, um novo choque econômico pode ocorrer e atingir fortemente os países, especialmente os mais pobres. "Essa situação aumenta a importância de uma revisão das cotas" das contribuições dos países ao órgão, salientou.

Aumentaram os pedidos de reforma para duplicar as contribuições ao FMI, mas ainda não há um número suficiente de aprovações nos parlamentos nacionais para que esse aumento tenha efeito.

Leia também:
EUA vão ajudar Europa por meio do FMI, diz Geithner

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.