Fitch outorga máxima nota creditícia ao fundo de resgate permanente europeu

Fundo de resgate da eurozona, que terá 500 bilhões de euros contra a crise, será "AAA"

EFE |

EFE

A agência de classificação de risco Fitch outorgou a máxima nota creditícia à dívida em longo e curto prazo do Fundo de Resgate Permanente ou Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE), que foi lançado oficialmente nesta segunda-feira em Luxemburgo.

Além disso, as perspectivas da classificação de risco do MEE são "estáveis", anunciou hoje a agência em comunicado por ocasião da primeira reunião do conselho de governo do fundo de resgate realizado à margem do Eurogrupo.

Desta maneira, o fundo de resgate da eurozona, que disporá de uma capacidade de intervenção de 500 bilhões de euros, gozará da nota "AAA" para a dívida em longo prazo e da "F1+" para as de curto prazo.

A Fitch justifica sua decisão com os "excepcionalmente fortes mecanismos para obter capital" dos Estados-membros da eurozona, e o "sistema de alarme adiantado" que permite tramitar adequadamente e com prontidão as necessidades de capital.

Também ressalta o rating relativamente alto de capitalização e o requisito que o capital ingressado ou as reservas sempre equivalerão a 15% da dívida em circulação.

A agência destaca ainda que os ativos de alta qualidade e líquidos serão sempre equivalentes a pelo menos 12 meses de garantias do MEE, o status de credor preferente do fundo e a força de sua governança em termos de gestão e da composição do conselho de governadores (os ministros de Finanças) porque ressalta o "forte apoio político" ao mecanismo.

Por outro lado, a Fitch faz referência às normas de investimento prudentes adotadas pelo MEE para a gestão de suas reservas e seu capital.

Leia tudo sobre: união europeiacrisefundoeurozona

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG