Encomendas à indústria alemã recuam por demanda doméstica fraca

As encomendas domésticas caíram 3%, por conta de um recuo de 6,8% em contratos para bens de capital

Reuters |

Reuters

As encomendas à indústria da Alemanha recuaram mais do que o esperado em agosto devido a uma queda nos contratos domésticos, mostraram dados do Ministério da Economia nesta sexta-feira, afetando as esperanças de que a demanda doméstica alimente o crescimento na maior economia da Europa.

As encomendas ajustadas sazonalmente e aos preços caíram 1,3% no mês, ante expectativa em pesquisa da Reuters com 35 economistas de recuo de 0,5% no mês.

As encomendas domésticas caíram 3%, principalmente por conta de um recuo de 6,8% em contratos para bens de capital, e as encomendas estrangeiras ficaram inalteradas, apesar de um ganho de 2,4% nas encomendas da zona do euro.

"O volume de encomendas grandes ficou significativamente abaixo da média em agosto", disse o Ministério da Economia em comunicado. "Não esperamos um declínio mais forte na atividade econômica no momento."

"O setor industrial deve se desenvolver de maneira cautelosa por enquanto."

Os dados de julho foram revisados para uma alta de 0,3% ante ganho de 0,5% reportado anteriormente.

Leia tudo sobre: NEGOCIOSMACROENCOMENDASALEMANHA

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG