Indicadores apontam 3º trimestre com economia fraca na zona do euro, diz BCE

Para o presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, ações adotadas pela autoridade monetária impulsionam o crescimento, mas a atividade econômica é prejudicada pelos processos de ajuste nos balanços patrimoniais

Agência Estado |

Agência Estado

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, afirmou nesta quinta-feira que a economia da zona do euro continuou fraca no terceiro trimestre deste ano. "Indicadores econômicos, em especial os resultados de pesquisas qualitativas, confirmam a continuação da fraca atividade econômica no terceiro trimestre de 2012, em um ambiente caracterizado pela alta incerteza", diz ele na íntegra do discurso divulgada no website do BCE.

Banco Central Europeu mantém as taxas de juros no mínimo histórico de 0,75%

Draghi aponta que o PIB da zona do euro teve contração de 0,2% no segundo trimestre, em relação ao primeiro trimestre, após o crescimento zero nos três primeiros meses do ano. Ele diz ainda que a economia deve continuar fraca e que a zona do euro vai se recuperar apenas muito gradualmente.

O presidente da autoridade monetária explica que as ações adotadas pelo BCE impulsionam o crescimento, mas a atividade econômica é prejudicada pelos processos de ajuste nos balanços patrimoniais de empresas dos setores financeiro e não financeiro, além das altas taxas de desemprego e da recuperação desigual dentro do bloco.

"Os riscos para a projeção econômica para a zona do euro continuam a ser de baixa. Eles estão relacionados, em especial, às atuais tensões em vários mercados financeiros da zona do euro e o potencial contágio para a economia real. Esses riscos deveriam ser contidos por ações efetivas de todos os elaboradores de políticas na zona do euro", comenta Draghi. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: EconomiaEuropaBCEcrise

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG