Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Crise vai acentuar diferenças entre economias na América Latina

No rastro da crise financeira mundial, as diferenças entre as economias da América Latina vão ficar mais evidentes, destacando-se aquelas que aproveitaram o período de bonança encerrado em 2008 para arrumar suas contas e estabilizar suas economias. Serão destaque negativo os países que optaram por fórmulas que elevaram a insegurança para os investimentos estrangeiros.

Agência Estado |

 

Na avaliação de economistas e diplomatas, quando a recessão mundial começar a ceder - em meados de 2009, segundo as estimativas mais otimistas - toda a América Latina terá de ajustar sua economia a um padrão mais baixo de crescimento mundial e de oferta de liquidez.

O espaço econômico latino-americano terá duas caras: uma, capaz de se mover nesse ambiente; outra, mais isolada. O cenário traçado agrupa, de um lado, países como o Brasil, o Chile, a Colômbia e até mesmo o Peru e o México. Apesar de afetados mais incisivamente pela crise de liquidez, por sua exposição maior aos fluxos de capitais internacionais, esses países tenderão a colher os resultados das práticas macroeconômicas aplicadas na última década.

Minados pela insegurança jurídica que promoveram sobre investidores, a partir de políticas estatizantes, a Venezuela, o Equador e a Bolívia estão sob a ameaça de enfrentar dificuldades. Nesse quadro também está a Argentina que, apesar dos esforços fiscais, ainda sofre o impacto do default de 2001.

"A crise está atingindo os países latino-americanos de forma distinta. Um dos pontos que os diferenciará será a qualidade de sua política macroeconômica", afirma Otaviano Canuto, vice-presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). "A qualidade da política adotada nos últimos anos já é importante na resposta imediata dos países à crise de liquidez e será ainda mais importante na fase mais dura da recessão e no momento da recuperação." As informações são do jornal "O Estado de S.Paulo".

Turbulência nos mercados:

  • Entenda a disparada do dólar e seus efeitos
  • Entenda o sobe-e-desce da bolsa no Brasil
  • Veja como a crise econômica já afetou o Brasil
  • Veja a cronologia da crise nos mercados financeiros
  • Entenda o que é um banco de investimentos
  • Veja os principais pontos do plano de socorro financeiro
  • Confira argumentos pró e contra o plano de resgate

     

    José Paulo Kupfer responde:

     

    Acompanhe a cobertura completa em Economia

  • Leia tudo sobre: américa latinacrise nos mercados

    Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG