Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Crise se agrava na usina Albertina

Na véspera de completar um mês do pedido de recuperação judicial, a Companhia Albertina, usina localizada em Sertãozinho (SP), enfrenta uma greve parcial de trabalhadores por causa do atraso de salários . Cerca de cinqüenta dos 1,8 mil funcionários protestaram na manhã de ontem em frente à usina, que admite o atraso salarial e tenta reverter o bloqueio judicial para comercializar parte do estoque de açúcar e pagar os funcionários.

Agência Estado |

De acordo com o advogado responsável pelo processo de recuperação judicial da Companhia Albertina, Daltro Borges, o banco estatal alemão HSH Nordbank conseguiu o bloqueio da venda de 170 mil sacas de açúcar dos estoques da usina. O valor arrecadado - cerca de R$ 5,2 milhões - seria utilizado para o pagamento de salários, rescisão de contratos de mais de mil cortadores de cana e ainda de parte do 13º salário. O bloqueio foi conseguido por meio de uma liminar concedida pela juíza Rebeca Mendes Batista, de Sertãozinho, a mesma que aceitou o plano de recuperação judicial.

O advogado informou que tenta derrubar a liminar com um pedido encaminhado ao desembargador Lino Machado, do Tribunal de Justiça (TJ) de São Paulo. "Nós já negociamos com os credores, inclusive o HSH, que tem 14% do total da dívida, e vamos apresentar o plano de recuperação judicial ainda este mês", disse. Segundo ele, representantes do banco alemão alegaram que o bloqueio foi uma determinação da direção da instituição financeira estatal.

Ainda de acordo com o advogado, o plano de recuperação judicial prevê o pagamento dos juros da dívida, estimada em US$ 100 milhões, nos dois próximos anos e do pagamento do valor principal a partir de 2011/2012. "Com isso, a companhia terá um prazo para poder se recuperar e colocar as contas em ordem", concluiu Borges.

A usina foi a primeira empresa do setor sucroalcooleiro a solicitar à Justiça recuperação judicial após a crise de preços do açúcar e álcool, aliada à restrição de crédito no mercado.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG