Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Crise no Japão é mais grave do que se previa

A economia do Japão registrou contração mais intensa no terceiro trimestre do que o inicialmente estimado pelo governo do país, no mês passado, puxada pelo enfraquecimento maior que o esperado na atividade das empresas, na esteira de uma desaceleração nos investimentos de capital. Confirmando que a segunda maior economia do mundo entrou em recessão, o Produto Interno Bruto (PIB) caiu 0,5% no terceiro trimestre, ou 1,8%, em termos anualizados, segundo dados revisados pelo Escritório do Gabinete japonês.

Agência Estado |

A queda marca o segundo trimestre consecutivo de contração econômica, confirmando que o Japão entrou em recessão, segundo um conceito clássico para a definição de recessão.

O resultado ficou abaixo da estimativa inicial feita há um mês de uma queda de 0,1% no terceiro trimestre, e foi pior que as previsões dos economistas, de um recuo do PIB de 0,2%. A contração destaca a extensão dos efeitos da crise financeira global sobre a economia do Japão durante os últimos meses. Se as empresas continuarem a reduzir investimentos e cortar a produção, o país pode mergulhar profundamente na recessão.

Isso pode levar o Banco do Japão (o banco central do país) a cortar a taxa básica de juros, atualmente em 0,3%, nos próximos meses, para evitar que a economia entre em queda livre. Agora, cresce o número de países afetados pela crise financeira Além do Japão, já estão em recessão Estados Unidos, Grã Bretanha e a zona do euro.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG