Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Crise muda foco do investimento da indústria em 2009

BRASÍLIA - A crise mundial fez cair a parcela das indústrias brasileiras que pretendem investir em 2009 na comparação com o ano anterior e também alterou o perfil desses investimentos, mostrou pesquisa da Confederação Nacional da Indústria divulgada nesta quinta-feira. Se, em 2008, a maioria dos investimentos planejados era voltado à expansão da produção das fábricas, neste ano, diante da desaceleração da demanda, as empresas estão focadas principalmente na melhoria de seus produtos.

Reuters |

"A crise te obriga a ser mais competitivo", afirmou a jornalistas o economista da CNI Renato Fonseca ao apresentar os dados.

O principal risco aos investimentos apontados pelos industriais entrevistados foi a incerteza econômica, citada por 75% das empresas. A reavaliação de demanda veio em segundo lugar, com 43%o das respostas, e dificuldades relacionadas ao crédito (custo e escassez) foram apontadas por 37% das empresas.

A sondagem da CNI mostrou que 82% das empresas pretendem investir em 2009, frente a 89% no ano anterior.

Segundo o estudo, 41% dessas empresas apontaram como objetivo dos investimentos a melhoria da qualidade dos produtos, enquanto 40 têm como intenção um aumento na produção.

A queda na intenção de elevar a produção acompanhou uma elevação da percepção de adequação da capacidade instalada das fábricas à demanda prevista para o ano.

Esse indicador, que varia de 0 a 100, ficou em 54,7 pontos, o maior desde o início da série da CNI em 2003. Valores acima de 50 pontos indicam capacidade mais que adequada para atender à demanda prevista para o ano que se inicia.

"Se você acha que sua capacidade já está adequada, deixa de ser tão importante aumentar a produção", afirmou Fonseca.

Ainda de acordo com a CNI, neste ano houve uma redução na expectativa de compra de matérias-primas. O índice que mede esta expectativa recuou de 56,4 pontos em 2008 para 38,1 pontos em 2009.

A CNI ouviu 1.407 empresas, de 5 a 20 de janeiro.

Leia mais sobre indústria

Leia tudo sobre: cniindústria

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG