Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Crise levou 50% do valor de mercado das empresas, calcula Economatica

SÃO PAULO - A crise financeira internacional já derrubou pela metade o valor de mercado das empresas brasileiras com capital aberto em 2008. Segundo levantamento da Economatica, com 330 empresas de capital aberto, as perdas acumuladas em 2008 já ultrapassam R$ 1 trilhão, o que corresponde a desvalorização de 49,7%.

Valor Online |

Segundo a consultoria, o valor de mercado dessas empresas passou de 2,099 trilhões, no final de 2007, para R$ 1,055 trilhão, em 24 de outubro deste ano.

As 30 empresas do setor de construção analisadas pela Economatica foram as mais afetadas pela queda, com recuo de 72,3% em seu preço do mercado, ou R$ 38,4 bilhões em valores nominais. O setor de papel e celulose é o segundo maior perdedor, com desvalorização de 67,7% (R$ 30,7 bilhões). A lista segue com eletroeletrônicos (-61,8%) e máquinas industriais (-59,5%). Telecomunicações foi o setor que sofreu menos com a crise, perdendo 23,5% do seu valor de mercado.

Em termos nominais, o líder em perdas é o setor de petróleo e gás, que se desvalorizou R$ 232 bilhões (53,3%) nesse período. O setor de finanças e seguros perdeu R$ 223,1 bilhões e o de mineração, R$ 160 bilhões.

Leia também

 

Para saber mais

 

Serviço 

 

Opinião:

 

Leia tudo sobre: bovespa

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG