Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Crise financeira paralisa construção da torre Rússia

Moscou, 21 nov (EFE).- A construção da torre Rússia, projetada pelo arquiteto inglês Norman Foster e que será o arranha-céu mais alto do continente europeu, foi paralisada devido à crise financeira, anunciou hoje a imobiliária Russian Land.

EFE |

"O projeto foi congelado. Tomamos essa decisão", disse em declarações à agência "Interfax" o presidente da Russian Land, Shalva Chigirinsky.

Chigirinsky ressaltou que é problemático para sua empresa efetuar projetos na atual situação, quando as taxas de juros são altas e não há recursos crediários.

Além disso, explicou que tomou a decisão de congelar uma série de projetos, entre os quais figuram a conhecida torre Rússia, no centro internacional de negócios Moscow City.

Chigirinsky se referiu também às dificuldades pelas quais passa sua companhia para realizar o projeto de construção junto à Praça Vermelha do hotel Rússia, projetado também por Foster, entre outros.

"Neste caso, o problema é jurídico, mas agora se somou a questão econômica. Se conseguirmos solucionar vários assuntos, este projeto será realizado, independentemente da situação econômica", disse.

Por outro lado, afirmou que sua companhia foi obrigada a cortar empregos devido à crise, assim como muitas outras.

A torre Rússia, cuja construção deveria ser concluída em 2012 e custará cerca de US$ 1,5 bilhão, será o edifício mais alto do continente europeu e o segundo do mundo, com 612 metros de altura e 130 andares. EFE egw/fh/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG