A crise financeira norte-americano tem gerado preocupações e dúvidas. O iG preparou um material que responde parte das questões que vem sendo feita e abre espaço para que o internauta envie a sua pergunta. Qual a sua dúvida sobre a crise financeira?

Acordo Ortográfico

O jornalista e colunista do iG José Paulo Kupfer ( leia o blog aqui ) vai ajudar os internautas a resolverem suas dúvidas sobre essa turbulência na economia.

Nesta segunda-feira, Kupfer respondeu, entre outros internautas, a pergunta de Fábio Barbosa e Eder Pinto, que querem saber se a entrega de imóveis financiados será afetada pela crise financeira global. Kupfer ainda explica que os bancos americanos que operam no Brasil devem obedecer às nossas leis - dúvida do internauta Alex Hessel Maganha.

Veja as respostas abaixo e envie a sua dúvida para falainternauta@ig.com.br. Ela será respondida por Kupfer e publicada no Último Segundo.

AP
Operadores da Bovespa observam quedas nos índices da bolsa

Fala, internauta! Tenho um financiamento a longo prazo de um imóvel direto com a construtora, e gostaria de saber se com essa crise americana e a consequente alta dos juros essa prestação será afetada. (Pergunta enviada por Andrea, Silas, Fábio Barbosa, Marilene Martins, Ângela)

Sobre contratos específicos, não dá pra falar sem conhecer, mas normalmente os financiamentos obedecem a fórmulas conhecidas (tabela price, SAC etc), cuja regra de formação da prestação (juros e amortização do principal da dívida) é conhecida antecipadamente.

Se a taxa for fixa não há razão para mudanças, se a taxa for variável ela é afetada, obviamente, pela variação dos índices contratados. Tudo depende então do índice de correção aplicado no contrato. Se for um índice de preço, como normalmente é, a prestação será afetada por altas ou recuos dos preços. E isso ocorre com crise americana ou sem crise. Uma eventual redução no ritmo de crescimento da economia, uma possibilidade mais plausível como reflexo da crise atual, pode até colaborar para segurar e mesmo cortar as taxas de inflação que, digamos, corrijam as prestações.

Fala, internauta! Adquiri um apartamento para entrega em 3 anos. A falta de crédito pode afetar a entrega desse imóvel? (Pergunta enviada por Eder Pinto)

Se o imóvel ainda não existe, infelizmente, há risco sim. Depende da situação da construtora e, lamento informar, há sinais de que, no mercado imobiliário, onde ocorreu um boom recente, podem ocorrer problemas.

Espero que você, que comprou imóvel na planta, tenha tomado os devidos cuidados, tenha analisado bem a história, a tradição, a idoneidade da construtora. Ninguém está imune a uma crise como esta. Se a construtora for sólida e se o comprador tomou cuidado ao analisar a compra, os riscos são menores.

Fala, internauta! Tenho uma aplicação em um banco americano e, considerando a atual crise, estou pensando em transferi-la para um outro banco. Existe algum risco em manter o dinheiro em uma instituição americana? (Pergunta enviada por Alex Hessel Maganha)

Aqui, os bancos, mesmos os estrangeiros, obedecem às leis brasileiras. As leis brasileiras de supervisão bancária têm se revelado mais conservadoras e adequadas. De todo modo, os bancos americanos estão no olho do furacão, podem vir a ter problemas lá e esses problemas podem afetar as subsidiárias.

De um modo geral, qualquer investimento deve ser constantemente analisado e avaliado. É sempre um cálculo de custo-benefício, resultante da combinação das três pernas básicas dos investimentos: rentabilidade, segurança, liquidez. Por exemplo: numa hora em que se quer privilegiar a segurança, não se pode querer a melhor rentabilidade ou a maior liquidez. Feito isso, deve-se calcular o custo e o benefício de uma transferência da aplicação de uma instituição para outra. Pode ser conveniente fazer essa transferência, mas tudo depende dos objetivos do investidor, do seu perfil de investidor e do momento em que a decisão está sendo avaliada.

Para saber mais:

Serviço 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.