Tamanho do texto

O príncipe Charles da Inglaterra declarou nesta terça-feira, em Tóquio, que espera que a crise econômica, sem dúvida temporária, não faça o mundo esquecer a urgência de lutar contra o aquecimento global porque suas conseqüências são irreversíveis.

O herdeiro da coroa britânica chegou segunda-feira ao Japão, onde ficará até sexta-feira com a esposa Camila, para comemorar o 150º aniversário das relações diplomáticas entre os dois países.

"Em vista das turbulências do sistema financeiro internacional e dos danos imediatos para o mundo inteiro, a crise dos créditos é uma preocupação importante e legítima", declarou, no Museu Nacional de Ciências e Inovação de Tóquio.

"Mas estamos desviando o olhar da crise do clima por nossa conta e risco", destacou.

"Esperamos que as forças subjacentes da economia mundial permitam-na, mais uma vez, se recuperar, mas os efeitos da mudança climática serão irreversíveis", advertiu o príncipe.

Ele lembrou que os estudos científicos mais alarmantes prevêem um aquecimento global de seis graus em média até 2100 que, se for confirmado, afetaria milhões de pessoas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.