Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Crise financeira deixa 60 mil sem trabalho no Peru

Lima, 17 dez (EFE).- Pelo menos 60 mil pessoas perderam seus empregos nos últimos seis meses no Peru devido à crise financeira, afirmou hoje o presidente da Sociedade Nacional de Indústrias (SNI), Eduardo Farah.

EFE |

O dirigente assinalou que as pessoas demitidas trabalhavam, sobretudo, nos setores têxtil e da agroindústria.

Farah pediu ao Governo que aplique o mais rápido possível seu plano para enfrentar a crise internacional, e evitar assim novas demissões.

O empresário também anunciou que o setor industrial pretende reduzir seus investimentos dos US$ 7,2 bilhões deste ano para cerca de US$ 4,6 bilhões em 2009.

"A indústria manufatureira está sendo vítima da crise, e isto pode ser visto nas projeções de investimento para o próximo ano", assegurou.

Farah rejeitou ainda a proposta de alguns empresários de reduzir os salários dos trabalhadores para evitar demissões, e assegurou que com isto a indústria pretende "romper a corda do mais fraco".

"Quase 80% dos trabalhadores do país vivem do salário mínimo (pouco mais de US$ 150); não é possível reduzir mais, porque a corda se romperá do lado mais fraco", enfatizou. EFE dub/mh

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG