Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Crise financeira arrasta Bolsas asiáticas

As Bolsas da Ásia sofriam nesta terça-feira com a crise financeira mundial, após a segunda-feira negra em Wall Street e nos mercados europeus.

AFP |

 

O índice Nikkei da Bolsa de Tóquio fechou hoje em baixa de 317,19 pontos (3,02%), para 10. 155,90.

O indicador Topix, que reúne todos os valores da primeira seção, caiu 21,44 pontos (2,14%), aos 977,61.

De acordo com os operadores, a queda do dólar em relação ao iene é o que mais preocupa os investidores, porque penaliza os exportadores japoneses, já afetados pelo retrocesso da demanda nos Estados Unidos.

Nos últimos dias, a moeda americana tem se aproximado do patamar dos 100 ienes e, nesta terça de manhã (21h20 de Brasília), era negociada a 101,83 ienes nas operações asiáticas.

Em Xangai, a Bolsa abriu em baixa de 3,34%, com o Shanghai Composite Index recuando 72,65 pontos, a 2.101,09 unidades.

A Bolsa de Taiwan recuava 2,8% na abertura, com seu principal índice perdendo 152,80 pontos, a 5.352,90.

Na Austrália, a Bolsa de Sydney perdia 2,1% no final da manhã, com o SP/ASX200 em queda de 94,4 pontos, a 4.446 unidades.

O Banco do Japão (BoJ) anunciou hoje a injeção de um trilhão de ienes (7,25 bilhões de euros) no sistema bancário do país, em mais uma tentativa de manter a liquidez no mercado em meio à crise.

O Banco Central japonês intervém no mercado pelo 15º dia útil consecutivo, mas as quantias destas intervenções são modestas em comparação às operações, quase diárias, do Banco Central Europeu (BCE) e do Federal Reserve (Banco Central americano).

O BoJ deve realizar uma nova injeção de dinheiro no mercado nesta terça-feira.

Leia mais sobre bolsas asiáticas

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG