Nova York, 22 dez (EFE) - A crise econômica nos Estados Unidos levou muitos dos milhares de nova-iorquinos que ficaram sem trabalho a pedir licença para táxi, o que elevou estas solicitações até um recorde de 45.805, publicou hoje o Daily News.

Uma das conseqüências que a crise econômica está tendo em Nova York é que não há táxis suficientes disponíveis para todos os perderam o emprego e buscam neste meio de transporte uma forma de levar dinheiro para casa durante o Natal.

Trata-se do maior número de pedidos de licença para táxi na história de Nova York e é 19% superior à de um ano atrás, apesar de, entre todos eles, ser preciso distribuir os 13 mil veículos existentes na cidade, o que fez com que muitas garagens estejam rejeitando ofertas.

"Estou dizendo às pessoas para voltar amanhã. Estou mandando gente para casa constantemente sem um carro. É uma situação muito ruim", afirmou ao jornal Syed Zahoori, que está há 17 anos à frente da garagem Harlem Yellow Cab.

O presidente da Comissão de Limusines e Táxis de Nova York, Matthew Daus, assegurou que, em tempos de crise econômica, sempre aumenta o fluxo de motoristas, mas considerou que "este ano parece que está batendo recorde".

Calcula-se que, em Nova York, dez mil pessoas tenham perdido o emprego desde agosto, mas milhares correm o risco de ser demitidas nos próximos meses. EFE mgl/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.