Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Crise faz banco holandês ING ter seu primeiro prejuízo trimestral

SÃO PAULO - O grupo financeiro holandês ING, instituído em 1991, fechou o terceiro trimestre com o primeiro prejuízo de sua história. O banco perdeu 478 milhões de euros, como reflexo da depreciação de ativos que se deterioraram com a crise internacional.

Valor Online |

O resultado, porém, foi melhor do que o esperado pelo mercado, que apostava em prejuízo superior aos 500 milhões de euros projetados pela própria instituição.

No mesmo intervalo de 2007, o ING havia obtido lucro de 2,3 bilhões de euros, mas esse resultado foi impulsionado pela venda da participação no ABN Amro. Em outubro passado, o governo holandês fez uma injeção de 10 bilhões de euros no ING, para garantir sua posição de caixa.

No balanço trimestral, o ING diminuiu em cerca de 1,5 bilhão de euros o valor contábil de ativos corroídos pelo agravamento da crise financeira e também pela concordata do banco americano Lehman Brothers. Foram depreciados títulos de dívida, ações, créditos imobiliários e produtos lastreados em hipotecas de alto e médio risco (categorias subprime e Alt-A). Além disso, elevou as provisões para créditos de difícil recebimento dos 69 milhões de euros do terceiro trimestre de 2007 para 404 milhões de euros.

(Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG