Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Crise faz Anac reduzir projeções de fluxo de passageiros

A crise mundial fez com que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) revisasse para baixo as projeções de crescimento do fluxo de passageiros transportados no País este ano e em 2009. Em entrevista coletiva à imprensa para fazer um balanço das atividades da agência, a presidente da Anac, Solange Paiva Vieira, afirmou que o crescimento da demanda doméstica em 2008 deverá ficar em 7%, diante da projeção inicial de até 10%.

Agência Estado |

Para 2009, o efeito da crise deverá ser ainda maior, já que Solange estimou um crescimento entre 3% e 5%, ante previsão inicial de até 8%. "Já teve uma redução do movimento no segundo semestre, como resultado da crise", afirmou Solange.

Concessão

O modelo de concessão dos aeroportos brasileiros deverá ser concluído no segundo semestre do ano que vem, estimou a presidente da Anac. Ela lembrou que a elaboração do modelo pede responsabilidade da agência, mas que a escolha de qual aeroporto passará para a administração da iniciativa privada é da Casa Civil e da Presidência da República.

Solange também calcula que a discussão sobre a abertura do Santos Dumont (Rio de Janeiro) para vôos nacionais - atualmente só são operados a ponte aérea, vôos de táxi-aéreo e regionais - deverá ser concluída no primeiro trimestre de 2009.

Sobre a solução para a infra-estrutura aeroportuária, o diretor da Anac, Alexandre Gomes de Barros, avalia que a melhor solução seria melhorar o acesso ao Aeroporto Internacional de Viracopos (Campinas), o que ajudaria a desafogar o tráfego de Congonhas (São Paulo) e de Cumbica (Guarulhos).

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG