A crise externa pode ter chegado em um bom momento para o Brasil, afirmou o jornal britânico Financial Times em sua edição desta quinta-feira. Segundo o periódico, o cenário turbulento dos Estados Unidos e outras economias desenvolvidas deve ajudar a esfriar a economia nacional, sem deixar o crescimento econômico ficar muito longe do potencial do País.

A reportagem também diz que o Brasil está mais preparado para enfrentar a atual crise externa, mesmo não tendo se descolado totalmente do restante do mundo.

O FT reconhece que os investidores estrangeiros já retiraram US$ 9,3 bilhões do mercado brasileiro desde o início do ano. Mas, ao contrário do que ocorreu no passado, a turbulência externa não foi amplificada no território nacional.

O jornal lembra que em 1982 os juros elevados nos EUA levaram o Brasil à inadimplência (default) e a economia ficou "de joelhos". Em 1998, com a crise da Rússia e da Ásia, o País teve de recorrer ao Fundo Monetário Internacional (FMI). Agora, ao contrário, há otimismo. "Desta vez é diferente. Pelo menos, por enquanto", diz o FT.

"Uma década de estabilidade econômica resultou na criação de empregos e no crédito mais barato, enquanto políticas sociais bem direcionadas levaram milhares de pobres ao mercado consumidor." A preocupação que ainda recai sobre o Brasil, afirma o FT, é doméstica: o nível elevado dos gastos públicos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.