Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Crise esvazia cúpula internacional de bancos em Chicago

A crise financeira está esvaziando a conferência bancária internacional anual, promovida pela sede regional de Chicago do banco central americano (Fed).

Agência Estado |

Acordo Ortográfico

O diretor do Banco Central Europeu (BCE) Nout Wellink é o mais recente orador a deixar a conferência, citando a contínua turbulência nos mercados.

O primeiro a abandonar o evento foi o diretor do Fed Kevin Warsh, escolhido para falar no jantar de ontem à noite, que foi substituído pelo diretor do BCE José Manuel González-Páramo.

Wellink, presidente do Comitê da Basiléia para Supervisão Bancária e presidente do banco central holandês, pediu que sua equipe notificasse os organizadores da conferência ontem à noite de que ele não poderia fazer seu discurso no almoço de hoje. Kenneth Dam, ex-vice-secretário do Tesouro no período 2001-2003, irá substituir Wellink.

O vice-presidente sênior do Fed de Nova York para gerenciamento de risco, Brian Peters, é outro que não apareceu na conferência, assim como Vincent Reinhart, ex-diretor de relações monetárias do Fed e atualmente membro do Instituto de Empreendimentos Americanos. Ambos falariam em um panel nesta manhã sobre a experiência em gerenciamento de crises.

Entre os poucos membros presentes nesta manhã, estavam o diretor do BCE González-Páramo, o presidente do Fed Filadélfia, Charles Plosser, e o do Fed Chicago, Charles Evans. A conferência deste ano tem como tema "A Turbulência do Mercado de Crédito de 2007-2008: implicações para políticas públicas". As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: bancoschicagocrise financeira

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG