Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Crise econômica provoca renúncia do governo da Islândia

O primeiro-ministro islandês, Geir Haarde, anunciou nesta segunda-feira a renúncia imediata de seu governo, em consequência da crise econômica que afeta o país há quatro meses.

AFP |

O Partido da Independência, formação de centro-direita de Haarde, dividia o poder com os social-democratas desde maio de 2007.

A renúncia em bloco do governo acontece depois do premiê ter anunciado na sexta-feira a convocação de eleições antecipadas para 9 de maio, dois anos antes do previsto.

O governo islandês se viu submetido a uma forte pressão por parte da opinião pública, que exigia uma prestação de contas por causa da implosão econômica do país.

O anúncio de Haarde de antecipar as eleições, as quais ele disse que não vai concorrer por motivos de saúde, não impediu que no sábado 5.000 pessoas exigissem nas ruas a renúncia do governo.

A Islândia, uma pequena ilha do norte da Europa de 320.000 habitantes, foi uma das primeiras vítimas da crise financeira mundial, por ter sustentado a tranquilidade financeira no setor bancário.

str-dt/fp/lm

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG