A crise econômica que afeta a Grã-Bretanha pode desencadear um aumento da criminalidade e elevar as tensões raciais que estimulam o terrorismo, afirma um memorando do ministério britânico do Interior que vazou para a imprensa.

O documento interno do ministério alerta que uma recessão gera condições que provocam o aumento de atos racistas e o recrutamento de novos elementos por grupos islâmicos.

"Diante do aumento do desemprego, podemos prever uma intensificação da hostilidade com os imigrantes", destaca o memorando, que tem como titulo "Respondendo a desafios econômicos".

O governo reagiu à publicação do documento assegurando que o conteúdo não havia sido aprobado pela ministra do Interior, Jacqui Smith, e não havia sido enviado ao primeiro-ministro, Gordon Brown.

O texto vazou para a imprensa depois de uma entrevista explosiva concedida ao jornal The Guardian pelo ministro das Finanças do Reino Unido, Alistair Darling, na qual este reconheceu pela primeira vez a gravidade da situação que atravessa a economia britânica.

"É possível dizer que é a pior crise em 60 anos e que, provavelmente, será mais profunda e prolongada do que o previsto", admitiu Darling, que previu ainda que "os próximos 12 meses serão o período mais duro em décadas".

ame/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.