Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Crise do gás: Ucrânia renuncia à emenda impugnada por Rússia

O governo ucraniano aceitou firmar um novo acordo para permitir a retomada do envio do gás russo à Europa, sem o adendo manuscrito feito por Kiev que levou Moscou a cancelar o tratado obtido na véspera, revelou neste domingo a Comissão Européia.

AFP |

Após conversar com o primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, "o presidente da Comissão Européia, José Manuel Durão Barroso, telefonou à primeira-ministra ucraniana, Yulia Timochenko, que autorizou a retirada do adendo manuscrito feito pelos ucranianos.

Segundo Durão Barroso, um novo documento deverá ser firmado pelas partes.

O presidente russo, Dimitri Medvedev, cancelou neste domingo o acordo firmado com União Européia e Ucrânia sobre o envio de observadores para acompanhar o trânsito do gás russo para a Europa.

Medvedev disse que a decisão foi provocada pelo adendo manuscrito feito pelo lado ucraniano no documento formal do acordo.

O envio de observadores europeus para verificar o trânsito de gás pela Ucrânia é uma exigência fundamental de Moscou, que acusa Kiev de desviar o produto para o próprio consumo.

or/LR

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG