Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Crise do alemão BayernLB antecipa saída do ministro das Finanças bávaro

Berlim, 22 out (EFE).- A crise do banco público BayernLB, que na terça-feira solicitou 5,4 bilhões de euros (US$ 7,074 bilhões) do pacote de resgate aprovado pelo Governo alemão, antecipou hoje a saída do ministro das Finanças da Baviera, Erwin Huber.

EFE |

O titular das Finanças bávaro anunciou que não fará parte do novo Governo desse estado, pendente de formação, após a realização de eleições regionais em setembro, onde a União Social-Cristã (CSU) presidida por Huber se manteve como primeira força, embora tenha perdido maioria absoluta.

A formação do novo gabinete estava condicionada a que se colocasse sobre a mesa o alcance da crise do BayernLB, como tinham pedido os futuros aliados da CSU, o Partido Liberal Democrático (FDP), como condição ao pacto de coalizão.

O próprio Huber informou ontem, ao término de uma reunião do conselho de administração do BayernLB, em Munique, que a entidade precisará do pacote de "medidas de estabilização" no valor de 5,4 bilhões de euros.

Huber sairá do posto não só de titular das Finanças, mas também como presidente da CSU, como anunciou poucos dias depois das eleições bávaras, assim como o primeiro-ministro bávaro, Günther Beckstein. EFE gc/an

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG