Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Crise deve impactar safra 2009/10, com prejuízo ao MT, avalia Maggi

Brasília, 21 - O governador do Mato Grosso, Blairo Maggi, afirmou que há uma preocupação em relação ao plantio da safra 2009/10, no ano que vem, o que vai prejudicar a economia do Estado. Se a produção cair, as conseqüências para as contas públicas serão graves.

Agência Estado |

Mais de 75% da arrecadação do Estado vem do agronegócio", disse ele, após reunir-se com o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes. Representantes dos produtores de algodão e de soja também participaram da audiência.

Em relação à safra atual, ele estimou que 10% dos produtores do Mato Grosso não têm dinheiro para concluir o plantio das lavouras. Também há o risco, disse o governador, de os produtores deixarem de fazer tratos culturais e de aplicar fungicidas e herbicidas. "Essa situação já está consolidada. Não há mais como buscar recursos. Quem buscar financiamentos agora vai perder dinheiro", disse.

No caso da soja, ele estima redução de 5% a 10% na safra do Mato Grosso. No caso do algodão, cultura que tem custos elevados, a situação é ainda mais grave. "Pode haver queda de 40% a 60% na produção de algodão", disse. Na audiência, o grupo pediu ao ministro a ampliação dos recursos para apoio à comercialização da safra que está sendo plantada e será colhida no ano que vem.

O senador Gilberto Goellner (DEM-MT) disse, após a reunião com Stephanes, que o governo terá de corrigir os preços mínimos de garantia na mesma proporção do aumento dos custos de produção. Neste ano, os custos foram impulsionados pela alta dos preços dos fertilizantes no mercado internacional.

Além disso, o senador defendeu a ampliação do orçamento de 2009 para as políticas de apoio à comercialização. O orçamento para o ano que vem é de R$ 1,5 bilhão. "Precisamos aumentar para R$ 10 bilhões, R$ 15 bilhões, R$ 20 bilhões, dependendo das perspectivas de comercialização da safra", afirmou o senador. Ele disse que o Congresso Nacional fará a mudança.

Prorrogação das Dívidas

Em encontro com Stephanes, os representantes do Mato Grosso voltaram a insistir na proposta de prorrogação das dívidas de investimento dos produtores rurais, parcelas que deveriam ter sido pagas até a semana passada. A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) estima que essas dívidas somam R$ 5 bilhões. De acordo com o senador, o ministro vai avaliar o pedido.

O senador disse ainda que o crédito adicional anunciado pelo governo não chega ao produtor rural. "A dificuldade é que os limites individuais de crédito estão comprometidos com as dívidas", disse.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG