A economia brasileira criou 181.419 postos de trabalho com carteira assinada em janeiro, informou o Ministério do Trabalho nesta quinta-feira. Trata-se do recorde para o mês, segundo o governo.

O número faz parte do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta quinta-feira.

O resultado ficou bem acima dos 142 mil empregos criados em janeiro de 2008, até então o maior patamar. No dia 5 de fevereiro, o ministro Carlos Lupi havia previsto que este número seria superado.

Lupi destacou que o resultado do Caged reflete a recuperação da economia depois de um período de crise. Ele voltou a estimar a criação de 2 milhões de postos de trabalho até o final do ano e disse que "2010 vai ser o melhor ano do emprego".

Admissões e desligamentos

Em janeiro de 2010, o Caged registrou um total de 1.410.462 admissões em postos formais de emprego e 1.229.043 desligamentos. Com isso, o saldo líquido do Caged ficou positivo em 181.419 vagas com carteira assinada - crescimento de 0,55%.

Regiões

O maior número de vagas abertas foi verificado na região Sudeste - 79.652 vagas. Deste total, 51.159 só em São Paulo. Em relação às taxas de crescimento, a região Centro-Oeste liderou com 1% - acima da média nacional. A região Sul também teve porcentual superior, de 0,86%.

Em relação aos setores da economia, a construção civil foi responsável pela maior parcela do crescimento - alta de 2,40%. Já em relação ao total de vagas criadas, a indústria detém o maior número, com 68.920 novas vagas.

Em 12 meses, até janeiro deste ano, o número de vagas abertas é de 1.278.277 - diferença entre 16.381.552 contratações e 15.103.275 desligamentos -, crescimento de 4,01% em relação ao mesmo período do ano passado.

(Com Reuters, Agência Brasil e Agência Estado)

Leia mais sobre Emprego

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.