Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Crescimento dos EUA decepciona, apesar de plano de reativação

Os Estados Unidos registraram um crescimento decepcionante no segundo trimestre, de apenas 1,9%, apesar do impulso do plano de reativação econômica e da debilidade do dólar, reavivando os temores de uma desaceleração mais acentuada antes do fim do ano, de acordo com analistas.

AFP |

Esses números, divulgados nesta quinta-feira pelo Departamento de Comércio, decepcionaram os mercados, que previam uma alta de 2,3% do Produto Interno Bruto (PIB), em ritmo anual.

"São números fracos e inferiores às expectativas", resumiu Stephen Gallagher, da Société Générale.

Além disso, o crescimento dos trimestres anteriores foi corrigido para baixo: 0,9%, no lugar de 1%, para o primeiro; e -0,2%, em vez de 0,6%, para o último trimestre de 2007. Foi a primeira vez que a economia americana registrou números vermelhos desde a recessão de 2001.

A menos de uma semana da próxima reunião do Comitê de Política Econômica do Federal Reserve (FED, o Banco Central americano), as cifras do PIB não ajudaram a afastar os temores de recessão (definida como dois trimestres consecutivos de crescimento negativo).

A preocupação atual dos analistas é que a economia se enfraqueça, à medida que o estímulo do plano de reativação vá perdendo força. Essa perspectiva deve fortalecer a idéia de um segundo programa semelhante, enfaticamente defendida por grande parte dos democratas.

cg/tt

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG