Ministro do Desenvolvimento afirma que crescimento da economia no primeiro trimestre foi "realmente surpreendente"

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, afirmou hoje que o crescimento da economia no primeiro trimestre, de 2,7% em relação ao último trimestre de 2009, é alto e "realmente surpreendente". Ele disse que um crescimento muito acelerado não só é capaz de gerar inflação, mas também de trazer problemas em logística para o País. O ministro lembrou o caso do aeroporto de Manaus, que já não tem mais capacidade de armazenagem na aduana.

Ele, no entanto, não acredita que a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) sobre a taxa Selic (juro básico da economia), em reunião que acontece hoje e amanhã, será influenciada pelo resultado do PIB. Segundo ele, 80% dos analistas de mercado já previam um aumento dos juros no mesmo patamar da reunião anterior, de 0,75 ponto porcentual.

"Não acredito que o resultado do PIB influenciará a decisão do Banco Central. Talvez dê mais argumentos para que o BC possa fazer o aumento dos juros", afirmou. Para Miguel Jorge, o resultado do PIB divulgado pelo IBGE hoje deve consolidar essa tendência, já prevista pelos analistas, e dar mais tranquilidade para que o BC possa tomar essa decisão.

O ministro também avaliou que a perda de fôlego na indústria em abril, conforme mostraram os Indicadores Industriais divulgados hoje pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), é resultado da retirada dos incentivos fiscais. "É natural que ocorresse uma redução da produção, o que é desejável neste momento", disse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.