Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Crédito voltou a fluir em novembro para empresas, avalia BC

BRASÍLIA - Mesmo com uma queda de 9,4% nas concessões em novembro, o Banco Central (BC) considera que o crédito voltou a fluir em relação a outubro, principalmente direcionado a empresas. Isso porque o estoque teve elevação mensal de 2%, totalizando R$ 1,209 trilhão ou 40,3% do PIB.

Valor Online |

" Ao contrário de outubro, quando houve contração das operações de crédito sobre setembro, ter 2% de alta em novembro é um crescimento efetivo " , afirmou o chefe do Departamento Econômico do BC, Altamir Lopes. " As concessões não dão uma idéia concreta " , continuou ele.

Lopes ponderou, contudo, que o crédito às famílias ainda " distoa " dos empréstimos a pessoas jurídicas, que tiveram variação positiva de 3% na faixa de recursos livres. Para pessoas físicas, os desembolsos ficaram praticamente estáveis, com mais 0,1% sobre o mês anterior.

Como reflexo direto da queda de 25% nas vendas de veículos em novembro perante o mesmo mês de 2007, chama a atenção a redução nos financiamentos, inclusive pela modalidade leasing, cujo crescimento acumulado em 12 meses atingiu 98,6%. Mas em novembro registrou estabilidade (0,1%). Já a compra de automóveis pelo crédito direto ao consumidor teve recuo de 0,7% no saldo e de 10,6% nas concessões mensais.

Até o financiamento de parcelas do cartão de crédito teve recuo mensal de 0,1%. Lopes acredita que, em função da crise financeira, o brasileiro pode estar usando rendimentos para o pagamento de dívidas em vez de contrair empréstimos bancários, como ocorre sazonalmente para as compras de fim de ano.

Ele destacou também que houve elevação de 0,2 ponto percentual na taxa de inadimplência de pessoas físicas, saindo de 7,6% para 7,8%, basicamente por atrasos em mensalidades de financiamentos a veículos.

(Azelma Rodrigues | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG