Tamanho do texto

O presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, afirmou ontem que está havendo uma paulatina retomada do crédito em razão das medidas tomadas pelo governo. Estamos vendo uma gradativa recuperação do crédito, que não atingiu os níveis anteriores à falência do Banco Lehman Brothers, mas já está se recuperando gradualmente.

"

Meirelles referia-se a uma série de ações, como a liberação dos depósitos compulsórios dos bancos, de R$ 47 bilhões. O BC já manifestou que esse montante tem o potencial de alcançar ate R$ 160 bilhões. Conforme disse Meirelles na semana passada, o BC liberou US$ 14 bilhões para injetar liquidez no mercado, em leilões de dólares com recursos das reservas, com recompra, com garantias de Global Bonds para o comércio exterior e garantias de contratos de ACC e ACE.

Ainda segundo Meirelles, no dia 6 outros US$ 26 bilhões foram usados para reduzir a volatilidade no câmbio - US$ 24,5 bilhões na venda de swap cambial e US$ 1,5 bilhão pela não rolagem de swap reverso. De acordo com economistas de bancos, empresários já começam a retomar gradualmente os investimentos, pois avaliam que os efeitos da crise financeira internacional estão passando aos poucos e, com medidas do governo, tais como a não elevação dos juros pelo BC, no dia 29 de outubro, há uma perspectiva de que a concessão de financiamentos às companhias comece a se normalizar no começo do primeiro trimestre de 2009.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.