SÃO PAULO - O Crédit Suisse acabou o segundo trimestre com lucro líquido de 1,215 bilhão de francos suíços (US$ 1,17 bilhão), ou 62% a menos do que os 3,189 bilhões de francos dos mesmos três meses de 2007. Por ação, o lucro foi de 1,12 franco, menor do que o 2,82 francos de um ano antes.

Apesar do recuo, o resultado ficou bem acima das estimativas de muitos analistas. O executivo-chefe da instituição, Brady W. Dougan, se disse satisfeito com os números registrados, explicando que eles refletem a resistência do modelo de negócios e o foco continuado na administração de risco e custos. Todas as três divisões do banco - private banking, banco de investimento e gestão de riquezas - foram rentáveis.

Avisou ainda que o Crédit Suisse segue diminuindo suas posições de risco e que as atuais condições de mercado, tidas como desafiadoras pelo banco, persistirão no curto e médio prazo. "Continuaremos a administrar nosso negócio conservadoramente", sustentou.

No segundo trimestre, o banco registrou depreciação no valor de ativos de 22 milhões de francos na área de produtos estruturados e finanças alavancadas.

Leia mais sobre lucro

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.