SÃO PAULO - Os dois maiores bancos de investimento independentes com atuação no Brasil viram uma forte queda nos seus resultados no terceiro trimestre deste ano, período em que houve um congelamento das ofertas públicas de ações na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) e o início do agravamento da crise financeira internacional.

Segundo dados disponíveis no site do Banco Central, o lucro líquido do Credit Suisse (CS) no país caiu 64,4% ante igual período do ano passado, saindo de R$ 453,8 milhões para R$ 161,7 milhões entre julho e setembro. Já o ganho do UBS Pactual recuou de 178,8 milhões para R$ 107,5 milhões na mesma comparação, uma baixa de 39,9%.

No caso específico do UBS Pactual, que costuma distribuir uma boa parcela dos ganhos como participação nos lucros, nota-se que houve a distribuição de R$ 18,7 milhões sob esta forma de pagamento entre julho e setembro deste ano, ante R$ 202,1 milhões em igual intervalo de 2007.

A receita com prestação de serviços, onde são contabilizadas as comissões recebidas em ofertas de ações, entre outros ganhos, mostrou queda de 30,3% no Credit Suisse, para R$ 244,5 milhões, e de 24,0% no UBS, para R$ 277,6 milhões.

O resultado operacional das instituições também mostrou forte piora na comparação entre o terceiro trimestre do ano passado e o mesmo período deste ano. A queda foi de 61,8% no CS, para R$ 264,1 milhões e de 72,9% no rival UBS, para R$ 134,4 milhões.

No resultado bruto da intermediação financeira existe uma distorção nos números do UBS Pactual, que aparece com uma despesa de R$ 558,6 milhões nesta conta (ante ganho de R$ 259,9 milhões em 2007). Esta perda, possivelmente relacionada com alguma operação de hedge, é compensada por ganhos que aparecem como outras receitas operacionais. No caso do Credit Suisse, o resultado da intermediação financeira caiu 64,6%, para R$ 140,8 milhões.

O JP Morgan e o Morgan Stanley (MS), que também tem os resultados disponíveis no site do Banco Central, tiveram igualmente uma queda acentuada nos lucros no terceiro trimestre. O ganho líquido do JP Morgan caiu 37,5%, para R$ 38,5 milhões, enquanto o lucro do MS recuou 63,3%, para R$ 28,3 milhões.

No caminho contrário dos rivais, o Deutsche Bank teve lucro de R$ 112,4 milhões entre julho e setembro deste ano, ante prejuízo de R$ 60,8 milhões no mesmo período do ano passado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.