Tamanho do texto

SÃO PAULO - O Crédit Suisse pretende levantar US$ 8,75 bilhões em dinheiro novo de investidores privados, incluindo o Qatar Investment Authority, do governo do Qatar, depois de ter recusado ajuda direta do governo suíço. O analista Alex Koagne, do Natixis Securities em Paris, avaliou como interessante a posição do banco, que assim como o HSBC na Inglaterra, não quis tomar parte nos esforços de resgate promovidos pelo governo. Na avaliação dele, que foi consultado pelo New York Times (NYT), talvez exista o temor de que as autoridades do governo possam ditar a estratégia do banco assim como planos de compensação e bônus para executivos seniores.

O Crédit Suisse comunicou ainda um prejuízo de 1,3 bilhão de francos suíços no terceiro trimestre com 2,4 bilhões de francos em redução no valor de produtos estruturados.

(Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.