Petrosal não prejudica investidor - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Credit Suisse: Petrosal não prejudica investidor

Relatório do banco Credit Suisse distribuído na última segunda-feira a clientes avalia que a eventual criação de uma nova estatal não irá prejudicar a Petrobras. O documento esmiúça pontos do marco regulatório do setor e demonstra que as discussões sobre a criação da Petrosal, apesar de interessantes e aquecidas politicamente, não devem afetar o investidor no curto prazo.

Agência Estado |

"Nós acreditamos em última instância que a Petrosal não é uma ameaça à Petrobras, ou, de forma eficaz, para qualquer operador do petróleo no Brasil, contanto que trate de áreas não licenciadas e supondo que terá como parceira outros operadores", diz o relatório assinado por Emerson Leite, Vinícius Canheu e Fabiano Custódio.

Detalhando todas possibilidades que vêm sendo discutidas na Comissão Interministerial por causa das descobertas na camada do pré-sal, localizada abaixo do leito marinho, o relatório classifica como "baixíssimas" as possibilidades de elevação da taxação das áreas já produtivas (Albacora, Marlim e Roncador, por exemplo), que poderiam reduzir o lucro da Petrobras em 30%.

Também vê como "pequenas, mas possíveis", as chances de o governo elevar o porcentual das participações especiais sobre áreas concedidas, mas ainda sem declaração de comercialidade (Tupi, Júpiter e Carioca, por exemplo). Para o banco, a elevação do tributo sobre a atual produção comprometeria a capacidade de investimentos da Petrobras. "Somente para desenvolver os primeiros 5 bilhões de barris de reservas previstos em Tupi já seria necessário um investimento de US$ 60 bilhões", destaca o relatório. Por isso, os analistas prevêem uma forte oposição à idéia. "Já que elevar as participações especiais de outros campos no momento seria remover capacidade de investimento da principal engrenagem do Programa de Aceleração de Crescimento (PAC), a Petrobras, diz o relatório. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia mais sobre Petrobras

Leia tudo sobre: petrobras

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG