Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

CPI já estuda como alcançar pedófilos em chats

Investigadores de crimes virtuais temem que os pedófilos migrem para outras áreas, com o cerco fechando em torno de álbuns restritos, como os do Orkut. Mas já estamos trabalhando numa legislação que alcance os suspeitos que atuam em chats e outras áreas virtuais, adiantou o presidente da CPI da Pedofilia, senador Magno Malta (PR-ES).

Agência Estado |

A comissão ainda aposta numa cartilha de cuidados e numa campanha nacional contra a pedofilia.

O Grupo de Combate a Crimes Cibernéticos do Ministério Público Federal (MPF) ainda acha prematuro avaliar migrações, pois 90% das queixas se referem ao Orkut. Os promotores esperam que os criminosos percebam que a internet não é terra sem lei. "Acho prematuro qualquer panorama concreto, mas é possível sim (que haja uma migração para outros sites e serviços da internet). Por isso, o Ministério Público Federal vem trabalhando em outras frentes", disse a promotora Adriana Scordamaglia.

Ela acredita que, com o fechamento do cerco aos sites de relacionamento, é possível que os pedófilos prefiram agir por meio de e-mails e chats. "São meios que ainda não conseguimos interceptar", diz. "Por isso, tentamos melhorar a legislação para facilitar as investigações e a repressão aos crimes." As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG