Presidente do BNDES, Luciano Coutinho, acredita que crédito para habitação passará de 3,3% para 9,6% do PIB

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, acredita que o volume de crédito no Brasil poderá atingir 70% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2014. A expectativa do banco de fomento é que a principal alta aconteça no crédito para a habitação, que passaria dos atuais 3,3% para 9,6% do PIB em 2014.

Atualmente, o banco de fomento estima que o crédito represente 49,5% do PIB do país. "As condições de crédito têm que ser aperfeiçoadas", frisou Coutinho, que participou de palestra na sede carioca do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (Ibef).

Pela projeção do BNDES, o volume de crédito para a pessoa física passará de 17,1% do PIB este ano para 23,7% em 2014. No mesmo período, o crédito para a indústria saltará de 10% para 11,7% do PIB; o crédito aos serviços avançará de 8,6% para 11,8%; o financiamento para o comércio pulará de 4,7% para 5,9%; o crédito rural irá de 3,9% para 5,2% e o crédito ao setor público crescerá de 1,9% para 2,1% do PIB.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.