São Paulo, 12 - O grupo Cosan investirá nos próximos anos o montante de R$ 2 bilhões em projetos de co-geração de energia elétrica em suas usinas de açúcar e álcool, revelou o diretor Financeiro e de Relações com Investidores da companhia, Paulo Diniz. Desse valor total, pretendemos captar no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) algo próximo de 80%, ou R$ 1,6 bilhão, revelou o executivo em teleconferência para jornalistas realizada hoje.

Segundo Diniz, a Cosan tem contratado junto ao banco de fomento uma linha de financiamento de R$ 370 milhões para investimentos de co-geração nas usinas Costa Pinto, Rafard e Bonfim, cuja primeira parcela de recursos deverá ser liberada este mês. Além disso, a companhia entrará com pedido de financiamento no BNDES para o investimento da unidade de co-geração da usina Gasa e para a construção da nova usina Jataí, em Goiás. Todas essas ações compreendem a primeira fase dos aportes em energia elétrica.

Nas últimas semanas, a companhia firmou uma série de contratos de venda de energia elétrica, seja por meio do leilão de biomassa, promovido pelo governo federal, seja em contratos bilaterais para o mercado livre com empresas como CPFL Energia e Grupo Rede. "Decidimos que não vamos nos concentrar em um único mercado e sim diversificar os riscos", disse o vice-presidente geral da Cosan, Pedro Mizutani. Para o mercado livre, a companhia consegue vender a sua oferta como energia incentivada, obtendo um preço mais alto do que a comercialização para o mercado cativo.

Diniz revelou que a estratégia inclui uma segunda fase, que é a construção das unidades de co-geração nas usinas Ipaussu, Junqueira, Diamante e Univalem, que receberão R$ 700 milhões em aportes. "Estamos em negociação para a venda da energia dessas usinas em contratos bilaterais", explicou Diniz, revelando que a capacidade de geração de eletricidade dos quatro projetos soma 210 MW. Totalizando os empreendimentos da fase 1 e 2, a potência instalada da Cosan é 757 MW.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.