Ribeirão Preto, SP, 02 - O Grupo Cosan, maior conglomerado sucroalcooleiro do País, confirmou hoje a compra de sete caldeiras para o projeto de ampliação das usinas ligado à co-geração de energia elétrica a partir da biomassa da cana-de-açúcar. O acordo foi assinado na Feira Internacional da Indústria Sucroalcooleira (Fenasucro), em Sertãozinho (SP), e as caldeiras são as últimas das 17 do projeto de fornecimento da empresa ao Grupo Cosan entre 2001 e 2008.

As empresas não revelaram os valores do negócio, mas se forem considerados os preços praticados no último acordo divulgado entre as suas companhias, em 2006, ele seria de, no mínimo, R$ 175 milhões.

Há dois anos, durante o Simpósio Internacional e Mostra de Tecnologia da Agroindústria Sucroalcooleira (Simtec) a Dedini divulgou o contrato e venda de quatro caldeiras fabricadas ao Grupo Cosan por R$ 100 milhões. As caldeiras deveriam entrar em operação até 2008: três das caldeiras têm capacidade de geração de vapor de 275 toneladas por hora e a outra, de 200 toneladas por hora.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.