São Paulo, 12 - O vice-presidente comercial da Cosan, Marcos Lutz, afirmou que é provável que o Brasil alcance a exportação de 5 bilhões de litros de etanol este ano, como havia previsto em junho a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica). O volume de 5 bilhões de litros é bastante razoável.

Dificilmente ficará abaixo de 4 bilhões de litros, porque 3,7 bilhões de litros já estão contratados com os Estados Unidos", explicou o executivo em teleconferência para analistas.

De acordo com o executivo, a alta dos preços do milho no mercado internacional, matéria-prima utilizada na produção de etanol dos Estados Unidos, abriu uma oportunidade para os usineiros brasileiros embarcarem mais biocombustível para o mercado americano. "No início, abriu-se uma janela e uma série de contratos foram firmados, que estão sendo cumpridos até hoje", disse Lutz, comentando que estes acordos totalizam os 3,7 bilhões de litros citados. Hoje, essa janela de oportunidade para assinatura de contratos de exportação já não existiria mais.

Apesar disso, o executivo comentou que outros mercados continuam demandando o etanol brasileiro, como a Europa, a Ásia e até países da África. "Apesar de alguns países terem uma forte produção interna, no mercado internacional não vemos concorrentes para o etanol brasileiro", comentou o executivo, baseando assim sua expectativa de o Brasil alcançar a exportação de 5 bilhões nesta safra 2008/09.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.