Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Corte de juros impulsionou bolsas nos EUA ontem

SÃO PAULO - As bolsas americanas fecharam em alta ontem, com o otimismo dos investidores de que os cortes agressivos de juros pelos bancos centrais do mundo poderão ajudar a aliviar os efeitos da crise financeira global. O índice Dow Jones teve alta de 2,11%, para 9.

Valor Online |

180 pontos. O Standard & Poor´s 500 subiu 2,58%, para 954 pontos. O Nasdaq apresentou valorização de 2,49%, para 1.698 pontos.

Os investidores também encontraram apoio em sinais de que os esforços para afrouxar os apertados mercados de crédito estão funcionando, enquanto a taxa que os bancos cobram para emprestar dólares uns para os outros caiu, liberando o dinheiro necessário para evitar uma brusca desaceleração.

Embora dados tenham mostrado que a economia dos EUA experimentou sua maior contração em sete anos no terceiro trimestre, a leitura do PIB foi melhor que o esperado.

" Será que o buraco é mais raso do que estávamos temendo ou será que é algo que irá crescer como uma bola de neve? " , disse Matt Kaufler, gerente de carteira de valores e analista de equities da Clover Capital Management. Na Nasdaq, as ações da Apple subiram 6,2%, enquanto a Intel subiu 8,2%. O setor de tecnologia está entre os maiores beneficiários da atual reação do mercado.

As ações européias terminaram o dia em leve alta, depois de uma sessão volátil. Mas o mercado perdeu sua força com a queda de ações ligadas ao setor petrolífero e a perda de fôlego em Wall Street. O principal índice de ações européias FTSEurofirst 300 Index fechou em alta de 0,73%, a 903 pontos. Na máxima da sessão, o índice atingiu 922 pontos.

Grandes empresas do setor petrolífero, como Royal Dutch Shell e Total, registraram quedas de cerca de 4%, enquanto a BP caiu cerca de 2 diante da retração do petróleo. Os bancos Santander, UniCredit e UBS chegaram a registrar altas entre 3% e 4%. O Deutsche Bank saltou 17,74%, depois que o grupo conseguiu fechar o terceiro trimestre no azul.

Em Londres, o índice Financial Times fechou em alta de 1,16%, a 4.291 pontos. Em Frankfurt, o DAX avançou 1,26%, para 4.869 pontos. Subiram as bolsas de Paris (0,15%), Milão (1,36%), Madri (2%) e Lisboa (0,45%).

(Valor Econômico, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG